O ideal e o possível

 

Eu sempre gostei muito de estudar e de ler.Leio, em média, um livro por semana.Sempre que decido fazer alguma mudança significativa na minha vida, passo meses pesquisando sobre aquele tema.Por exemplo, quando decidi fazer Low Carb, ouvi 40 poadcasts de uma hora, li 2 livros ( ouço enquanto tomo banho, enquanto ando na rua, enquanto lavo louça, enquanto estou no metrô).Estou sempre estudando e evito ao máximo perguntar algo para alguém, só faço isso após ter pesquisado por horas sobre o tema na Internet.Osho então, já li pelo menos uns cem livros, no mínimo, além dos que reli.
E tudo isso me faz muito bem, eu AMO ler, AMO estudar, faço vários cursos online ao mesmo tempo porque gosto, tenho uma personalidade introvertida que gosta da solitude de uma boa leitura.Mas tudo isso seria totalmente desnecessário porque todas as respostas que preciso independem do intelecto.Eu posso encontrar todas elas no silêncio da meditação.Entretanto, estudar foi o jeito que encontrei de domar meu ego para que ele fique em silêncio e, assim, eu entre em contato com o meu Ser mais facilmente.Para mim, é uma estratégia que funciona, porque quando leio um bom livro me sinto super inspirada e produzo muito mais textos e vídeos.Por isso, no meu caso, é o contato com a palavra que faz com que eu entre em contato com o silêncio interior mais facilmente.
O Osho, por exemplo, dava palestras porque, ao falar, ele conseguia trazer o estado meditativo para as pessoas.A mesma coisa acontece com técnicas terapêuticas de cura, por exemplo.Elas são imprescindíveis? Não.Mas são estratégias para domar o ego para que retornemos a nossa essência. Se você consegue se conectar com a Essência sem precisar delas, ótimo! Mas a maioria das pessoas não consegue, por isso elas são necessárias.
Tem um monte de YouTuber, por exemplo,que faz isso sem saber: fala de futilidade, mas por detrás daquilo, está passando energia boa para quem ouve, porque a futilidade é só uma estratégia para cativar o ego do outro, pois aquele outro, só consegue parar para ouvir se for futilidade.Então, nesses casos, a futilidade funciona como “isca” para que o trabalho maior seja feito.

Tem gente que cria fantasias sexuais para conseguir ter prazer.É o ideal? Não, mas se está sendo o que é viável naquele momento, é melhor isso do que não ter prazer nenhum e ficar com a libido reprimida. Como diria o Osho: “O desejo só pode passar quando a experiência acontecer.”

Assim, uma coisa é o ideal, outra é o que é possível de acordo com o nível de consciência de cada um.Se você encontrou uma estratégia que o ajuda a domar o ego, continue.Não é porque ela não é “perfeita” que deve ser ignorada. Muitas pessoas ficam esperando a perfeição e acabam sem sair do lugar por conta desse perfeccionismo.
Muitas vezes, você precisa passar por esse estágio que não é o ideal, para subir alguns degraus no nível de consciência e não precisar mais daquilo.O importante é começar.

Com amor, leveza e alegria,

Gisela Vallin

Postado por:
Gisela Vallin
Gisela Vallin

Responder

  1. Cristiane disse:

    Oi Gisela, adoro seu trabalho. Sou advogada e me interesso bastante pelos temas abordados em seus vídeos. Gostaria de saber se você faz atendimento à distância e como funciona. Um grande abraço.

  2. Anderson disse:

    Oi Gisela. Eu tbm gosto muito de ler e pesquisar, como você. Isso realmente me ajuda muito.
    Já fiz terapia por um tempo, agora vou aprendendo sozinho. É realmente como você diz, podemos encontrar tudo que precisamos apenas no silêncio da meditação.

    Seu trabalho é incrível!
    Sou grato por conhece-lo.

  3. Sibelle Lessa disse:

    Maravilha de post!
    Sigo você no youtube e estou curtindo muitissimo!

  4. Juliana Assis disse:

    Oiii
    Gostaria de saber como faço p consultar meu mapa Natal etambém fazer sinistros
    Moro em Manaus
    Obrigada

  5. Morgana disse:

    Gisela, comecei a ver seus vídeos recentemente. Cliquei em um deles no youtube meio que sem querer, rsrs! E amei muito assisti-los. Obrigada por postá-los.
    Com relação a este texto: O ideal e o possível, fico encantada quando você diz q ama ler, ama estudar… admiro profundamente isso. Gostaria muito de ser assim, rsrs! Pois amo ler, estudar nem tanto.
    Enfim, só gostaria de parabenizá-la e de dizer que gosto muito do seu trabalho.
    Abraço!

  6. Cristina Nascimento disse:

    Bom dia, Gisela!
    É um prazer conhecer o seu trabalho, e saber que posso buscar socorro através de pessoas especiais, estou passando por um processo de reavaliação da vida após uma depressão e uma separação e seus textos tem me ajudado muito…
    Gostaria que em avisasse sempre que postar coisas novas e quem sabe quando eu me recuperar financeiramente do caos deixado por meu divórcio, possamos marcar pra conversar em uma consulta.
    Grande Abraço

  7. Benazir disse:

    Giselia, conheci você a pouco tempo, o YouTube tem disso, a gente vai procurando vídeos e ele mostra sugestões interessantes umas melhores que outras e vc foi uma das melhores, conheci o trabalho de Gasparetto assim também ao acaso. Mas o que gostaria mesmo de falar é que você tem me ajudado bastante. A cada vídeo que vejo consigo absorver algo novo que nunca ninguém havia me contado! Tenho muita afinidade com sua energia rsrsrs. Gratidão imensa!!! :)